Av. Bias Fortes, 247 - Lourdes - Belo Horizonte - MG - PLANTÃO 24h - Tel.: 31 3292.7172
Transtornos Alimentares

Saúde bucal x transtornos alimentares

Os transtornos alimentares como a anorexia nervosa, bulimia e compulsão comprometem a saúde física, mental e social. Além do aumento do risco cardíaco e os problemas fisiológicos, os distúrbios também causam prejuízos à saúde bucal.

Os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) indicam que 4,7% da população brasileira têm algum tipo de transtorno, como anorexia, bulimia e compulsão, sendo mais comum entre jovens de 14 a 18 anos.

As alterações bucais são diversas e como os dentes ficam com uma aparência característica, frequentemente, o dentista é o primeiro profissional a detectar o distúrbio, antes mesmo que outros sinais, como a perda ou ganho excessivo de peso fiquem visíveis.

Anorexia nervosa

A anorexia nervosa é a recusa em manter um peso mínimo adequado para a idade e a altura com uma intensa restrição alimentar.

O jejum forçado leva o corpo a começar a rejeitar alimentos, sendo que vômito e dores estomacais podem acontecer de modo não intencional, logo depois que a pessoa se alimenta.

A deficiência de vitaminas, minerais e nutrientes no organismo leva ao desenvolvimento da osteoporose com consequente enfraquecimento dos ossos maxilares que suportam os dentes podendo chegar à perda dental.

Bulimia

A bulimia é a ingestão de uma grande quantidade de comida em um curto espaço de tempo, seguido de métodos compensatórios inadequados, como vômitos autoinduzidos, uso de laxantes ou diuréticos para evitar o ganho de peso.

O vômito gera um ambiente ácido na cavidade oral e desgasta o esmalte do dente, causando destruição dos tecidos duros das coroas dos dentes, cáries, descoloração e até a perda dental.

Além da erosão, os problemas incluem ainda distorção ou diminuição do paladar e problemas nas glândulas salivares, como inchaço na região do pescoço e da mandíbula.

 Compulsão alimentar periódica

Semelhante à bulimia, a diferença é que não tem ação de compensação para eliminar o alimento ingerido. O período de compulsão é seguido pela culpa e remorso, estimulando a frequência do comportamento.

O ato de comer de forma viciosa e constante aumenta o risco de cárie dentária e a quantidade de ataques ácidos nocivos ao esmalte dentário.

A intensidade de cada sintoma está relacionada à frequência e durabilidade do transtorno, mas sabe-se que, em todas as situações, são comuns sintomas como boca e lábios secos e trincados, lesões bucais e alta sensibilidade nos dentes.

Atuação do dentista

Os transtornos alimentares são acompanhados de várias complicações clínicas, inclusive afetam a boca em decorrência dos danos que o organismo já está sofrendo.

As pessoas que procuram o tratamento dentário para solucionar os problemas bucais decorrentes de distúrbios serão avaliadas e questionadas sobre problemas com a sua saúde e bem-estar em geral,  podendo ser o início para a conscientização sobre a necessidade de procurar ajuda profissional.

Ao identificar os danos dentários, o dentista inicia o tratamento estético e clínico para o restabelecimento da saúde bucal, mas é essencial tratar as causas com uma equipe médica multidisciplinar.

Agende uma avaliação pelo Whatsapp (31) 994170017 ou ligue Telefone fixo: (31) 3292-7172

Veja mais:

Mau hálito: Conheça as causas e o tratamento

Saúde bucal infantil é assunto sério

Facetas de porcelana tem contraindicação

4 Erros comuns que prejudicam os dentes

Conheça as nossas redes sociais:

Instagram

Facebook